Vivendo com um nudista em Magnectic Island

Desde que comecei a viajar muita coisa louca aconteceu e fiquei hospedada em muitos lugares bem diferentes do que estou acostumada no meu dia a dia, como na tribo hippie em Nimbin e no santuário para cangurus em Agnes Water. O que eu não esperava nessa viagem era ficar hospedada com um nudista.

O website couchsurfing me proporcionou conhecer muitas pessoas incríveis na Austrália e também ficar hospedada de graça em várias cidades da costa leste. A maioria das pessoas que se cadastram nesse site são viajantes que ficam hospedados na casa de outros couchsurfers e quando estão de volta a seus países retribuem o favor. Existem também algumas pessoas que não tem a oportunidade de viajar, mas adoram receber outros viajantes em suas casas e ouvir suas histórias de viagem. Há também alguns anfitriões que tem alguns costumes peculiares e gostam de dividir isso com viajantes. A minha experiência em Mangnectic Island foi a última, a única coisa é que no perfil do website essas peculiaridades não estavam bem explicadas.

Estava hospedada com a minha amiga Ella com um anfitrião do couchsurfing em Townville e lá conheci um casal bem cabeça aberta e legal da Áustria. Eles estavam já terminando suas viagens de 3 meses pela Austrália e tinham muitas histórias para dividir conosco. Eles também estavam viajando como eu, acampando no caminho e se hospedando em casa de amigos ou couchsurfing. Como estava indo com a Ella para Magnectic Island ofereci se gostariam de ir conosco. Conversei com o meu anfitrião do couchsurfing para o casal ficar hospedado na mesma casa e ele aceitou.

Ter bastante viajantes na casa foi o melhor que poderia ter acontecido e vou contar o porque.

marinaPegamos a balsa de Townville para Magnetic Island com a companhia Fantasea (são duas empresas e essa é 26 doláres ida e volta). Logo que chegamos na ilha o nosso anfitrião do couchfursing, o Hoyt, veio nos receber e perguntou se estávamos com fome, pois ele iria fazer jantar para nós. Como mochileiro nunca recusa comida, aceitamos sua oferta. Ele então comprou umas tortas no supermercado e como estava de bicicleta falou que nos encontraria na casa dele. Dessa pequena conversa já deu para perceber que ele é meio estranho, mas até aí todo mundo é um pouco.

Durante o jantar conversamos sobre viagens. Ele nos contou algumas de suas histórias bem doidas e incríveis pelo mundo. Detalhe, ele deve ter uns 60 e poucos anos, então tinha muita história para dividir. O Hoyt nasceu nos Estados Unidos, mas quando tinha uns 20 anos foi morar na Nova Zelândia e há 15 anos atrás mudou para a Magnetic Island. Até aí nada de muito anormal, mas tudo mudou quando estávamos terminando de jantar. O Hoyt perguntou se nós nos importávamos se ele lambesse o prato dele, pois não gosta de desperdiçar nada de comida. Achei estranho, mas até aí a casa dele e ele faz o quer. Mas não parou por aí. Quando todos haviam terminado de jantar, ele pediu para lamber o nossos pratos também, pois havíamos deixados algumas migalhas. :O

Depois de lamber os pratos de todo mundo, fomos lavar a louça. Dali foi uma doidera atrás da outra. Ele disse que não usava detergente (tipo a tribo de Nimbin) e que os pratos estavam quase limpos (pois ele havia lambido todos eles), então só precisávamos enxaguar com uma canequinha com água e colocar no escorredor. Sabe aquele momento que todos ficam em silêncio e só olhamos um para cara do outro, tipo que doidera é essa. Foi assim que aconteceu. E eu pensado, coitado desse casal que eu trouxe aqui comigo hahaha

Depois de “lavarmos” os pratos, sentamos na mesa de novo. O Hoyt então perguntou se alguém queria tomar banho. Com esse calor que faz na Austrália todo mundo queria tomar banho. Então ele falou que preferia tomar banho no jardim da casa com a mangueira e se alguém queria ir tomar banho de mangueira também. Detalhe ele toma banho de mangueira em frente da casa pelado. Coitado dos vizinhos. Depois disso nem quis tomar mais banho.

Leia também  O que descobri sobre a Austrália em uma semana

magnetic islandAs manias não acabaram por aí, quando perguntamos pelo banheiro, mais coisas estavam por vir. Ele pelo menos tem um banheiro dentro de casa, mas não sei se isso foi muito bom. O Hoyt explicou o seguinte, quando for ao banheiro fazer as necessidades, se for amarelo deixa na privada e somente se for marrom é para dar descarga. Já deu para imaginar o fedor do banheiro e era bem na frente do quarto onde estava dormindo.

Outra coisa estranha na casa, haviam garrafas e copos de água por toda a casa. Sabe aquele filme “Sinais” onde os alienígenas invadiram a terra? Igualzinho.

No dia seguinte ele pediu para todos acordarem as seis da manhã para ajudá-lo com o jardim. Até aí tudo bem, ele estava oferecendo alimentação e moradia para 4 pessoas tudo de graça, o mínimo que poderíamos fazer era ajudar. O problema foi que a jardinagem não era na casa dele, mas sim nas ruas da ilha. Ele queria que ajudássemos a achar e arrancar ervas daninhas da vila onde morava, em um radar de 3 km da casa dele, pois tinha medo que as ervas daninhas crescessem no jardim dele. Detalhe, o governo do município paga uma empresa para cortar a grama e cuidar das ruas da região e o Hoyt tira ervas daninha todo dia de graça da região não sei o porque. Totalmente sem sentido.

Quando descobrimos isso criamos um plano de fuga ;P. Pegamos todas as nossas malas e fomos ajudar o Hoyt com as ervas daninhas e depois de mais ou menos uma hora iríamos dizer que precisávamos ir embora. O plano meio que deu certo. Fomos embora depois de muito custo após de uma hora e meia de trabalho e fomos para a praia.

George BayA costa da Magnetic Island é maravilhosa. Fomos fazer mergulho em uma área chamada George Bay e lá há um navio afundado onde os corais cresceram ao redor. A vida marinha lá é maravilhosa e há vários peixes coloridos e alguns bem grandes. Antes de entrar na água se informe se a estação de água vivas já terminou (a estação geralmente é no verão australiano quando as águas são bem quentes). Fui queimada por uma água viva bem pequena, mas durante a estação de água vivas elas são bem grandes e algumas venenosas.

Na George Bay há também vários “rock wallabies”, eles chegam bem perto dos humanos e poderá até alimentá-los. Há uma placa falando quais comidas pode ou não dar à esses cangurus pequenos. Alimenta-los com comida errada pode até matá-los. Respeite. Poderá ver esses cangurus o dia todo, mas o melhor horário é no fim da tarde quando o sol não está tão forte.

rock wallabyA Magnetic Island também é o lar de muitos coalas. Poderá vê-los em seu habitat natural na trilha Forts. O melhor horário para vê-los é de manhã bem cedo, mas sempre ficam descansando e comendo nas árvores de eucaliptos o dia todo. Olhe para o topo das árvores para tentar vê-los.

Antes de ir embora da ilha também tive minha primeira hitch-hike (pegar carona) experiência. Já havia dado carona para um mochileiro na estrada em Blue Mountains, mas nunca havia pego carona. Como na Manectic Island há somente uma rua principal, arranjar uma carona de volta para o terminal da bolsa não foi tão difícil e mais uma coisa que já fiz antes de morrer 😉

Essa ilha é um lugar maravilhoso, mas somente essa experiência que tive foi um pouco bizarra. Mas pelo menos é uma história bem engraçada para contar. Experiências são todas válidas e fazem a vida mais engraçada.

 

2 comentários em “Vivendo com um nudista em Magnectic Island

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *