Springbrook – Natural Bridge, Twin Falls Circuito

Depois de três semanas em New South Wales, muita aventura, praia, trilhas e cachoeiras, finalmente cheguei em Queensland. É claro que não podia faltar aquela foto na divida de estado. Nas cidades de Colangatta e Twin Heads, pois os dois estados são divididos por somente uma rua. Como a cidades são interligadas, muitas pessoas trabalham em um estado e moram em outro.

NSW / QueenslandJá que estava na praia aproveitei também para tomar um sol e fazer um churrasco. O churrasco foi bem australiano, um hambúrguer feito em uma das churrasqueiras públicas, mas com certeza já valeu.

Logo antes de anoitecer parti para Natural Bridge. A viagem demora por volta de uma hora e há muitas curvas, pois passa entre as montanhas. Cheguei em Natural Bridge por volta das 6 da tarde e já havia escurecido, o que foi perfeito para ver as larvas  bioluminescentes e evitar a multidão de turistas.

Natural Bridge

larvas bioluminescente
Larvas bioluminescente

Esse é o ponto mais famoso dessa área. Geralmente está lotado de turistas, tanto durante o dia como durante a noite. Isso porque, além de um lugar espetacular, durante a noite pode se observar as larvas  bioluminescentes. Durante a noite, dentro da caverna irá encontrar milhares de larvas  que brilham no escuro. Essas larvas coletam luz durante o dia e a noite iluminam a caverna como se fosse um céu estrelado.

Recomendo evitar vistar o local durante a noite entre as 19 e 21 horas. Durante esse período a muitos tours guiados e o local fica muito cheio de pessoas com lanternas. A luz artificial inibe as minhocas de brilharem, perdendo o efeito estrelado do local.

A trilha até a Natural Bridge é bem pavimentada, sinalizada e fácil de chegar mesmo durante a noite somente com uma lanterna no celular. Na trilha também poderá encontrar pequenos cogumelos que também brilham no escuro. Não consegui achar nenhum quando fui, mas conversei com pessoas que haviam visto anteriormente.

natural bridge
Natural Bridge

Depois de passar a noite campando em um parque á somente 4 Km dali, voltei no dia seguinte para ver o local durante o dia. Cheguei por volta das 8:30 e o local estava completamente vazio. Como a Natural Bridge é um buraco no teto da caverna onde passa luz e água, durante diferentes horas do dia a cor da água muda dependendo da luz do sol. De manhã cedo a luz estava bem fraca na caverna e a água estava esverdeada. Durante outros períodos do dia com mais iluminação a água pode tornar-se azul ou até alaranjada durante o pôr do sol.

Além da Natural Bridge também poderá ver animais selvagens como o “pretty-face-wallaby” (como se fosse um mini canguru) e enguias. Não deixe de visitar esse local, é realmente surpreendente.

Twin Falls Circuito – Parque Nacional Springbrook

Essa é uma das trilhas mais legais e bonitas que acho que já fiz. Além de muitas cachoeiras e locais de observação, também há várias pedras para escalar, terá que passar por baixo de cachoeiras e desviar de troncos de árvores.

Essa trilha fica localizado no Parque Nacional Springbrook, bem próximo da Natural Bridge, há mais ou menos 30 minutos. O circuito começa na área de piquenique Tallanbana e há três opções de trilhas. A mais curta, demora por volta de meia hora e só vai até a Twin Falls. A segunda, que é a Twin Falls Circuit, são 4 Km e demora por volta de 2 a 3 horas o circuito circular completo (esse que eu fiz). A terceira trilha, a Warrie circuit, tem 17 Km e dura o dia todo. Ainda quero fazer o circuito de 17 km, que há várias cachoeiras no caminho, mas para a primeira vez recomendo o de 4 Km.

Leia também  Acampei no jardim de um bar na Austrália

Logo que começar o circuito Twin Falls irá passar pelo topo da cachoeira Twin. De lá, caminhe até chegar a entrada do circuito Warrie. Recomendo virar a direita e entrar no circuito Warrie, pois a somente 5 minutos dali irá encontrar a cachoeira Rainbow. Depois é só retornar ao circuito Twin Falls.

Debaixo da Rainbow Falls
Debaixo da Rainbow Falls
Trilha entre as pedras
Trilha entre as pedras

No circuito em dois pontos há a opção de duas trilhas que levam ao mesmo lugar, as trilhas da esquerda é para aqueles que gostam de mais aventuras. Essas trilhas passam por uma fenda na pedra, o que eu achei bem mais legal.

Logo em frente irá encontrar a Twin Falls. A cachoeira é linda e poderá tirar umas fotos bem legais. Se estiver com coragem dê um mergulho, mas tome cuidado com as sangue sugas que geralmente são encontradas nesses lugares. Depois de ter três sangue sugas grudadas nas minhas pernas, eu sempre fico atenta.

Continuando o circuito terá a opção de duas trilhas, pegue a da direita que passará por uma fenda entre duas rochas.

Logo em frente encontrará outra cachoeira. Essa é bem melhor do que a anterior.

Twin Falls
Twin Falls

A trilha então continua por mais uma meia hora até chegar na Blackfellow Falls. Sigua a trilha por baixo da cachoeira e continue pela trilha.

Vista do topo da Blackfellow Falls
Vista do topo da Blackfellow Falls

Nessa segunda parte da trilha encontrará vários pontos de observação com uma vista magnífica das montanhas. Se o céu estiver aberto também poderá ver a costa da praia e a cidade de Gold Coast.

O circuito não é muito cansativo, mas não se esqueça de levar água e um snack com você. Guarde o seu lixo também.

The best of all lookout

Bem próximo dali, a 10-15 minutos dirigindo, encontrará um ponto de observação chamado “the best of all”. Claro que tinha que visitar o local somente pelo nome. Se esse é o melhor ponto de observação de todos eu não sei, mas a vista é realmente espetacular.

O ponto de observação fica bem na divisa entre o estado de Queensland and New South Wales e de lá terá uma vista incrível do estado de New South Wales, entre Coolangatta e Byron Bay.

Vista do ponto de observação
Vista do ponto de observação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *