Quanto custa fazer um mochilão?

Essa não é uma pergunta fácil de responder, pois os custos variam muito e dependem do tipo de viagem que fará e dos locais que irá visitar.

Baseado nas viagens que fiz, consegui calcular uma média de gastos para cada tipo de viagem. Nesse artigo vou falar somente dos custos de fazer um mochilão. Isso inclui somente acomodações baratas, tipo albergues, quarto privado em Airbnb (se estiver viajando com 2 pessoas ou mais) e Couchsurfing (acomodação de graça). Tipos de refeições dependem de cada país, mas geralmente envolvem café da manhã incluso na acomodação ou preparado por você mesmo, almoço tipo sanduíche e jantar em um restaurante com preços mais acessíveis. Também inclui no valor atividades, passeios e transporte.

Como calcular o custo do mochilão?

É muito difícil calcular quanto exatamente irá gastar na sua viagem, pois muitas vezes você não sabe nem o que irá fazer, então fica difícil estipular gastos se não há um planejamento concreto. Mas não se preocupe,  o mais divertido de viajar é ter a flexibilidade de mudar os planos e decidir o que vai conhecer ou atividades que irá fazer durante a viagem, e esse planejamento de custos é baseado nisso.

Mergulho em Fiji
Mergulho em Fiji

Mas então como vou planejar o dinheiro que vou gastar sem ter um planejamento do que vou fazer? Terá que deduzir um valor baseado em custos que você conhece.

  • Passagem de avião

Esse é um custo alto da sua viagem e que poderá ser pago antes mesmo de sair de casa. Existem várias opções para passagens de avião. Poderá comprar uma passagem de ida e volta, multi-stop ou de volta ao mundo.

Pousada na Tailândia
Pousada na Tailândia

Por exemplo, poderá comprar uma passagem de ida e volta para Bangkok viajar pelos países do sudeste asiático por terra e voltar por Bangkok. Essa seria uma opção mais barata. Outra opção é comprar uma passagem só de ida, por exemplo, para Buenos Aires e de volta de Bogotá e entre as cidades, viajar por terra.

Também há a opção de uma passagem multi-stop. Estou indo para a Austrália com essa passagem pela Emirates saindo de Londres, indo para Melbourne, depois Bangkok e de volta para Londres. Essa passagem custou 1250 dólares, o que compensou muito, pois somente a passagem de ida e volta para Melbourne custaria 1150 dólares.

Uma opção muito popular para quem quer viajar por vários meses e conhecer diferentes países é a passagem de volta ao mundo, onde literalmente você dá a volta ao mundo de avião passando pelo oceano atlântico e o pacífico. A passagem é válida por um ano e na teoria não se paga nada para mudar dias do voo. Algumas companhias que oferecem essa passagem são: Star Alliance, SkyTeam e One World.

Quando fiz minha viagem de volta ao mundo usei a companhia de viagem STA Travel, que é especializada em viagens de volta ao mundo para jovens e estudantes. No Brasil essa companhia chama STB, mas não acredito que ofereça esse mesmo serviço. Quando fiz a viagem paguei 3300 dólares na passagem de avião saindo de Los Angeles, parando em 7 países e chegando a São Paulo.

Agora que escolheu sua passagem, tente comprá-la o mais cedo possível para poder conseguir o melhor preço. Quanto mais próximo do dia de partida, mais caras serão as passagens. Existem também muitas companhias que aceitam parcelamento no cartão de crédito, o que pode ajudar muito para comprar a passagem com antecedência.

  • Gastos na viagem

Para facilitar com outros gastos como acomodação, refeições, passeios e transporte, eu calculo o custo por dia que terei. Média de acomodação em albergue, de refeição comprada em supermercado, lanches e restaurantes baratos, transporte entre ou dentro da cidade e extras como bebidas alcoólicas, entrada nas atrações e passeios.

Leia também  Como largar tudo e ir viajar
Vale vulcânico Waimangu, Nova Zelândia
Vale vulcânico Waimangu, Nova Zelândia

Eu consegui chegar a um número que funciona para a maioria das cidades e países no mundo. Estipulo 100 dólares por dia para países desenvolvidos e com custo de vida mais altos, como Austrália, Nova Zelândia, Estados Unidos e a muitos países da Europa. Para países que o custo de vida é mais barato estipulo 50 dólares por dia, como muitos dos países da América do Sul e Central, da Ásia e do leste Europeu. Claro que alguns lugares variam como cidades brasileiras, Europa central e alguns países da África e Ásia. Mas se você estiver viajando para diversos países com custos diferentes, poderá compensar o que gastou mais em um país mais caro, em um país mais barato.

Por exemplo, quando fiz minha viagem, foi difícil se manter no limite de 100 dólares por dia na Nova Zelândia, mas na Tailândia tudo era muito barato e até sobrou dinheiro, mesmo eu esbanjando bastante. No final sempre algum país acaba compensando pelo outro, mas tente manter-se no valor total estipulado para cada país. Se for ficar 15 dias na Nova Zelândia precisaria de 1500 dólares. Tente ficar nesse limite, mas se gastar 100 dólares a mais, não se preocupe, poderá compensar esse dinheiro gasto a mais em um país mais barato.

  • Gastos extras

Se você planeja fazer um passeio ou atividade que custa mais caro do que o normal, terá que adicionar esse custo a mais no seu orçamento. Essas atividades incluem aulas de mergulho com oxigênio, pular de paraquedas, escaladas ou qualquer atividade que custa 200 dólares ou mais (pois ficará difícil compensar esse gasto mais tarde). Claro que você pode fazer uma atividade cara e dividir o valor entre os dias que vai ficar no país, mas não recomendo fazer isso, pois provavelmente encontrará mais atividades e passeios que gostaria de fazer e será bom ter um dinheiro para isso.

Escupindo calcário no Egito
Escupindo calcário no Egito

Outros gastos

Não se esqueça que também irá precisar guardar dinheiro para o seguro de viagem (eu recomendo World Nomads), qualquer vacina necessária (por exemplo, febre amarela), a mochila e qualquer equipamento que irá precisar. Mochila e seguro de viagem são custos razoavelmente altos que é necessário planejar com antecedência. Saiba mais como encontrar a mochila certa clicando aqui.

Quando fiz minha viagem de volta ao mundo usei essa matemática de 100 dólares para países caros e 50 para países baratos. Gastei no total 8500 dólares por 60 dias de viagem incluindo a passagem de avião mais 130 dólares pela mochila. Consegui viajar bem, fazer todos os passeios que queria e até sobrou um pouco de dinheiro para fazer umas compras em Londres, que foi meu último destino. Cheguei ao Brasil com 12 dólares, o que só deu para comprar uma coxinha e um suco no aeroporto 😅

Espero que tenha ajudado com seu planejamento de custos. Se tiver alguma dúvida ou sugestão de gastos para um mochilão deixe seu comentário abaixo.

2 comentários em “Quanto custa fazer um mochilão?

  1. Boa tarde!! Adorando este site!! o//

    Eu estou planejando um mochilão pela Europa e dpois Ásia, gostaria de saber se vc pode me ajudar com uma dúvida?
    Pretendo iniciar o mochilão pela Turquia, ficando cerca de 3 meses na Europa, porém FORA do tratado Sheingen, depois mais cerca de 3 meses nos países DENTRO do tratado, retorno para Turquia e pego um voo para Malásia, retornando após cerca de 3 meses para o Brasil saindo da Thailandia.

    Minha dúvida é se é sobre a passagem de volta que os países exigem, se desta forma eu estaria satisfazendo esta condição, ou se posso ter problemas principalmente na imigração da Europa tratado Sheigen.

    Pretendo sair do Brasil com as seguintes passagens compradas:
    Brasil – Turquia Fevereiro
    Turquia – Malásia Agosto
    Thailandia – Brasil Novembro

    A passagem de volta exigida, pode ser para um país vizinho, ou tem que ser de volta para meu país de origem, no caso o Brasil??

    Espero que possa me ajudar!
    Obrigada!

    1. Não terá problema algum na viagem. Quando fiz meu mochilão pelo mundo, havia comprado as passagens antes, mas nunca me pediram para vê-la. Na verdade em 10 anos viajando pelo mundo, nunca nenhuma imigração pediu para ver minha passagem de volta. Fica tranquila, com o número de carimbos no seu passaporte, a imigração sabe que você é mochileira e está afim de explorar o mundo e não ficar em um só.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *