Porque largar tudo para viver uma vida simples na praia

Antes de vir para a Austrália, eu tinha a imagem que nesse país a maioria das pessoas eram surfistas e que o país fosse bem desenvolvido, mas essa imagem mudou muito quando comecei a conhecer mais outras cidades menos conhecidas e as pessoas que moram aqui.

Austrália é um país enorme, para ser preciso o sexto maior país do mundo, mas a população é só um pouco maior do que a da Grande São Paulo, com somente 24 milhões de habitantes. Dessa população, 80% vive na costa leste e sul da Austrália, o que significa que a maior parte do país é inabitada.

Assim que comecei a viajar pelo Outback em direção a Darwin, a população começou a diminuir bastante e a distância entre as cidades começou a aumentar. As maiorias das cidades se formaram por causa de oportunidades de mineração na região e outras pela beleza natural do lugar. Esse é o caso de Coral Bay, no oeste da Austrália, um lugar lindo bem no recife Ningaloo onde a maioria da população deixou os empregos em escritórios para viver uma vida simples na beira da praia.

Tenho que confessar que assim que cheguei nessa cidade achei que era mais uma cidade litorânea bem pequena que poderia conhecer em um dia e continuar viagem, mas a minha ideia mudou assim que conheci o Chris, o couchsurfing anfitrião que me mostrou um pouco desse lugar e me hospedou em Coral Bay.

O Chris é da cidade de Perth, no oeste da Austrália. Morou em Londres e viajou vários países da Ásia e Europa. Antes de mudar para Coral Bay ele trabalhava de terno e gravata em Tecnologia de Informação, mas resolveu largar tudo para viver em uma caravana próximo à praia e trabalhar com turismo. Hoje ele trabalha em uma empresa que leva turistas para passeios de barco pelo recife Ningaloo e durante a noite trabalha como gerente em um restaurante local.

Você deve estar se perguntando “porque alguém trocaria um emprego bem pago e uma vida confortável para trabalhar em turismo e viver em uma caravana?”. Essa foi a mesma pergunta que fiz ao Chris, mas em vez de me explicar ele me mostrou o porque. O Chris levou, eu e minha amiga Ella, para um passeio de 4×4 nas dunas. Paramos o carro no topo da duna e a vista que eu vi foi de tirar o fôlego. O sol estava quase se pondo e a luz do sol refletia no mar mudando a cor da água. O céu estava colorido com tons de azul, lilás, laranja e amarelo e do topo das dunas podia ver toda a baía. Ele simplesmente apontou para a vista e disse “é por isso que larguei tudo para morar aqui”. Com certeza deu para entender o porque 🙂

coral bayMais tarde conversando com o Chris, nos explicou que antigamente ele vivia estressado e dinheiro sempre era um problema. Precisava trabalhar sempre mais para bancar o estilo de vida e poder, uma vez no ano, relaxar e tirar duas semanas de férias. Então quando voltou de Londres para a Austrália, decidiu tentar algo diferente, largar a vida na cidade e viver de “férias” o ano todo.

Leia também  Melhores momentos de 2015

Em Coral Bay ele então encontrou várias pessoas que também largaram a vida de escritório para viver uma vida mais simples na praia. A população total da região é de 255 pessoas (censos 2011) e a maioria deles vive em caravanas e trailers. São poucas as construções que existem na cidade e a maioria são alguns prédios comerciais como restaurantes, lojas, cafés e pousadas.

O Chris nos explicou que, em Coral Bay, ele pode trabalhar de camiseta e bermuda, pode andar de bicicleta para o trabalho e pode trabalhar menos se preferir, pois o custo de vida que tem é baixo. Vive sem estresse e em um lugar que muitos vão passar as férias. Lá, ele pode conciliar trabalho e lazer facilmente em uma vida de sensação de “férias” todos os dias.

Conheci outros moradores da cidade que também não trocariam esse estilo de vida por nada e comecei a refletir o que é realmente importante na vida. A maioria das pessoas trabalha em cidades grandes para ter oportunidade de ganhar um salário melhor, mas isso acaba trazendo um gasto maior. O aluguel é caro, o estresse é maior e acabam gastando mais saindo nos fins de semana para desestressar de uma semana de trabalho.

Em Coral Bay há um senso de comunidade onde cada um ajuda ao outro como pode, os jantares muitas vezes são preparados juntos e as amizades formadas ali são para durar a vida toda. Além disso, as belezas naturais são maravilhosas. O recife Ningaloo é um dos mais bonitos que vi na Austrália. Começa bem próximo da beira da praia e de lá é possível ver inúmeros peixes coloridos, corais, tartarugas marinhas e arraias. Até vi um tubarão de coral passando ao meu lado. Durante alguns meses do ano é possível ver baleias viajando para o norte e também o tubarão baleia, o maior tubarão do mundo. É difícil não se apaixonar por esse lugar.

Praia de Coral Bay e recife Ningaloo
Praia de Coral Bay e recife Ningaloo

Depois de passar alguns dias nesse lugar, consegui entender porque muitas pessoas estão deixando a vida de estresse, onde o dinheiro é o foco, para uma vida mais simples onde se trabalha para viver e não se vive para trabalhar. Muitos de nós estamos perdendo o foco do que realmente precisamos para sobreviver e ser feliz. A vida pode ser mais simples, precisando somente de boas amizades, comida e uma moradia. Quanto mais trabalhamos para ter o que não precisamos, mais nos distanciamos de uma vida feliz e sem estresse.

E você o que acha desta alternativa? Gostaria de largar tudo para viver um estilo de vida mais simples e de “férias” o ano todo?

17 comentários em “Porque largar tudo para viver uma vida simples na praia

  1. Certamente. Acredito que o dinheiro é muito importante, mas não devemos passar toda a nossa vida buscando-o, pois morremos e não lavaremos nada deste mundo. Portanto, a verdadeira felicidade está em Deus e em uma vida simples.

  2. Infelizmente vivemos nesse círculo vicioso de trabalhar mais pra ter mais dinheiro pra pagar mais conta e isso não acaba, o meu largar tudo precisa ser organizado 46anos filho, Marido mais ja estou procurando minha Coral bay aqui no Brasil mesmo, será que temos uma ?

    1. Ouvi falar de uma comunidade na Bahia que largaram tudo para viver uma vida simples. Eles plantam tudo que comem, vivem em uma comunidade onde cada um ajuda ao outro, e muitos deles trabalham online, o que facilita muito.

    1. vc não tem noção do quanto gostaria de viver assim mas não sei como….
      queria sair da minha zona de conforto , sou tão jovem e já estressado
      gostaria de poder conviver assim mudar radicalmente a minha vida mas não sei como.

  3. gostaria muito de me aventurar e ter este estilo de vida , eu sou motorista de ônibus urbano e meu estresse é muito alto vou sair da empresa agora em março pois não estou aguentando mas a Pressão , já fui assaltado três vezes , e não sei o que fazer sou casado a 12 anos não temos filhos e realmente estávamos pensando realmente nisso aí foi justamente o que este artigo fala mas vou ter em mãos 5 mil pra mim realmente buscar esta alternativa alguém, aí em NOME DEUS!! pode me ajudar pois já não aguento mas esta minha vida eu e minha esposa só temos 35 anos de idade ( o que faço ?) preciso ir pra um lugar como esse .

    1. Olá Ezequiel.
      Em cidades grandes o custo de vida é geralmente bem mais alto do que em cidades pequenas.
      Existem várias cidades brasileiras onde o pessoal vive principalmente do turismo. Duas cidades que eu conheço que são parecidas como o lugar que mencionei no texto é Trindade (Paraty, RJ) e Itacaré (BA). Conheci algumas pessoas nessas cidades que largaram tudo em uma cidade grande para viver uma vida mais tranquila na praia e sobreviver do turismo.
      Espero que essas dicas possam te ajudar e vocês possam realizar seua sonhos. Boa sorte!

  4. Eu e meu namorado começamos a juntar dinheiro para abrir nosso negocio em uma praia, mas está dificil, não conto a ninguém pois vão achar que somos loucos, somos muitos novos, eu 20 e ele 22, fazemos faculdade, mas nao nos vemos trabalhando nas areas. Minha mae é contra, quer que eu termine a faculdade e depois decida, mas não consigo me ver trabalhando em empresa e tudo mais… quero uma vida assim, simples, trabalhando para viver e não viver para trabalhar, quero criar meus filhos em um lugar calmo e bonito e não nessa selva de pedras que vivemos. O que acham?

    1. Amo ouvir histórias como a sua.
      Acredito que a vida é muito curta para perdemos tempo fazendo o que não nos faz feliz.
      Sigua o seu sonho e se não der certo, você sempre pode voltar e terminar a faculdade.
      Muita gente trabalha a vida inteira, para se aposentar e ter a vida que você pode ter agora.
      Se essa vida de consuminsmo e cidade grande não é o seu estilo, vá procurar o que te faz feliz.
      Boa sorte

  5. Morro de vontade de fazer isso! Ando tão insatisfeita com minha vida…não posso reclamar pq tem gente pior sim, tenho trabalho e não passo dificuldade alguma mas não me sinto plena…sou do interior de sp. O que atrapalha um pouco essa transição é que tenho um filho de 4 anos, então fico preocupada em relação a instabilidade que isso atrás, sem contar que minha família e o pai dele (não estamos juntos) é totalmente contra, acha que “viajo na maionese”. Um dia espero ter coragem para me arriscar e ser feliz de verdade 🤞

    1. Vejo mais e mais pessoas insatisfeitas com a vida ‘regular’ e querendo viver uma vida mais simples, onde tem maior qualidade de vida e tem mais tempo de ficar com a familia, pois nao precisam passar o tempo todo trabalhando.
      A transição é difícil, mas com certeza o seu filho vai amar ter uma vida mais livre.
      Boa sorte com tudo

  6. Eu penso nisso todos os dias… quero muito fazer essa escolha. Já vim de uma cidade grande para uma cidade pequena a 5 anos. Mas ainda estou atrás do computador 44hrs semanais com pessoas stressada ao meu redor e estou ao ponto de esplodir a qualquer momento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *