Koh Rong – O paraíso na Camboja

Sabe aquela viagem perfeita?! Acordar com o pé na areia, fazer mergulho, passear de barco, fazer trilhas, comer em restaurantes e para terminar a noite ir para um barzinho. Agora imagina isso gastando nem 10 dólares por dia. É… parece só um sonho!

Na verdade, existe um lugar onde esse sonho é realidade. Na ilha de Koh Rong na Camboja a vida é assim. Sombra e água fresca. Além ser a vida mais barata e melhor na praia que já conheci.

koh rongComo chegar

A única forma de chegar na ilha é de barco. Existem dois tipos de barco, o devagar e o rápido (é assim que eles chamam). Os barcos saem regularmente, das 7am às 5pm, da cidade de SihanoukVille e a passagem ida-e-volta custa 15 doláres para o barco devagar (demora 2 horas) e 20 doláres para o barco rápido (demora uns 45 minutos). Para mais informações clique aqui.

Algumas pousadas e resorts que não ficam próximo ao porto, oferecem transporte de barco, da praia principal até o resort.

Há também uma outra ilha próxima à Koh Rong, chamada Koh Rong Samloem. Essa ilha é mais tranquila e com mais resorts e geralmente, o pessoal vai para lá para relaxar.

koh rongAcomodação

Existe todo tipo de acomodação nessa ilha, do mais barato até o mais luxuoso. A maioria é mais simples, somente com ventiladores (sem ar condicionado), mosquiteiro e bangalôs feito de madeira. Bem rústico e estilo de praia.

Eu fiquei hospedada na pousada Three Brothers. Essa é com certeza a acomodação mais barata que já fiquei e ainda em frente a praia (porto). A pousada fica 10 metros a esquerda assim que você chega da bolsa na ilha. É uma acomodação bem simples, com quartos privados com mosquiteiro e ventilador, banheiro coletivo e uma internet que não funciona, mas cada quarto custa somente 5 doláres a diária (US$ 2.50 para cada hospede). Não dá para reclamar por esse preço. Além disso o restaurante da pousada é super barato (2 doláres o prato com cerveja) e serve uma comida deliciosa. O único problema é que não dá para reservar com antecedência e a pousada lota rápido. Então se for viajar em alta temporada é um risco a tomar.

A pousada mais popular entre mochileiros é o Monkey Island. Os bangalôs ficam a beira mar na praia principal e próximo da agitação. O bar da pousada serve deliciosos coquetéis e ótimos hamburguês, além de comidas locais. A internet do local é ótima também. Os quartos são bem simples, com ventilador e mosquiteiro. É recomendável reservar com antecedência, pois a pousada está sempre cheia.

Para quem está afim de ficar hospedado em bangalôs a beira mar, próximo a praia principal e dos restaurantes e bares, mas também quer um pouco de sossego e uma praia mais tranquila, eu recomendo o Tree House Bungalows. Fica somente a 10-15 minutos da praia principal e é bem mais tranquilo.

Se você estiver afim de relaxar e ficar bem longe das festas, o Coconutbeach Bungalows oferece tendas para acampamento e bangalôs em uma praia privativa do outro lado da ilha. 

Agora se você tem mais dinheiro para esbanjar e quiser uma ilha privada com uma piscina só para você, também é possível em Koh Rong. No Song Saa você ficará hospedado em uma ilha particular com todo conforto e mordomia.

koh rongA vibe de Koh Rong

Se você está procurando um lugar para relaxar, mas também com a possibilidade de uma festa, onde pode explorar a natureza, interagir com o povo local e fugir da rota turística,  então Koh Rong é para você.

Por mais que Koh Rong seja um lugar  que depende muito do turismo, ainda sim, esse não é muito explorado. Basicamente a maioria dos bares, restaurantes e pousadas ficam concentrados na praia principal, onde está o cais, e há algumas pousadas espalhadas por outras praias na ilha. Em alguns pontos da ilha há algumas construções de resorts, mas por enquanto ainda é um lugar ótimo para visitar e longe da multidão de turistas.

Leia também  A mágica da tatuagem Sak Yant na Tailândia

Há alguns bares na praia principal. Geralmente são pousadas, restaurantes e bares tudo junto, e esses são responsáveis pelas festas e música.

Também existem alguns bares e pousadas que vendem marijuana, mas por mais que essa seja extremamente ilegal no sudeste asiático é também super popular e vendida em muitos bares. Vai entender.

 

koh rongTrilhas

Existem várias trilhas feitas por pessoas locais e marcadas com utensílios que haviam a disposição. Eu achei uma trilha marcada com chinelos, uma com garrafas PET e outra com retalhos de camiseta vermelha.Como a vida em Koh Rong acontece na praia, o continente da ilha é quase inabitado, o que faz desse, um ótimo lugar para explorar a mata.

Koh RongPoucas pessoas usam essas trilhas, então muitas dessas “trilhas” parecem mais mata fechada. Segui a trilha da garrafa PET por acidente, pois a pessoa local que me indicou a trilha não havia falado nada sobre chinelo, garrafa PET ou camiseta. Somente me deu umas direções, que por sinal esqueci no meio do caminho. De acordo com a pessoa local, não levaria mais que 45 minutos para cruzar a mata e chegar na praia. Levei mais de 2 horas para atravessar uma mata densa, escalando pedras, passando pelo meio do rio e achando que passaria a noite na mata.

Próximo a praia, achei um vilarejo. Pedi direções, mas simplesmente ninguém sabia o que estava falando e todos me olhavam como eu fosse uma alienígena (com certeza não há muitos turistas nessa parte da ilha).

Chegando finalmente na praia, encontrei um grupo de turistas. Eles também haviam se perdido na trilha (seguiram a trilha da camiseta vermelha) e haviam achado uma pessoa local que havia arranjado um barco táxi para eles voltarem para a praia principal.

Como não havia nenhuma chance de eu tentar retornar pela trilha às 3 horas da tarde, também entrei no barco táxi para retornar a praia principal.

Sabia que deveria ter seguido a trilha do chinelo. Deve ser mais curta. Uma pessoa não poderia ter tantos chinelos assim para marcar uma trilha super longa 🙂

 

koh rong pôr do solPasseios

O passeio mais popular da ilha (e talvez um dos únicos) é uma viagem de barco para ver plânctons (Koh Rong me surpreendeu a cada momento). Há barcos que saem no final da manhã e alguns no fim da tarde (ninguém gosta de acordar cedo), pois precisa estar bem escuro para poder ver os plânctons na água.

O passeio que fiz saia umas 11 da manhã, inclui snorkeling numa pequena ilha com um templo budista (os peixes e corais são incríveis), pesca, parada em uma praia quase deserta, churrasco (com os peixes pescados), pôr do sol e nadar com plânctons. Ainda há música no barco e eles fornecem whiskey local (não se anima muito, pois a garrafa custa 2 doláres).

Esse passeio foi incrível e poderá ver um pouco de tudo o que há de melhor na ilha.

Koh Rong é um lugar mágico e com certeza meu lugar favorito de uma viagem de 2 meses pelo Sudeste Asiático. 

Koh Rong - O paraíso na Camboja

Transparência: Nesse post há alguns links para hotéis do booking.com. Eu uso o booking.com e por isso que recomendo. Se você fazer a sua reserva de hotéis por esses links, eu estarei ganhando uma comissão que irá ajudar a manter esse blog. Não se preocupe, isso não custa nada para você. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *