Como viajar (quase) sem dinheiro

Eu ouço muita gente dizer “se eu fosse rico eu viajaria o mundo”. Parabéns você faz parte dos 99% da população do mundo que não é rica. Agora, se riqueza fosse um fator tão importante para viajar, não haveria tantas companhias que faturam muito por ano com turismo.

Dinheiro é um fator importante para sobrevivência, mas não precisará ser rico para fazer as viagens que tanto sonha. Claro que existem vários tipos de viagem, do mochilão até resorts luxuosos. O primeiro passo é escolher qual tipo de viagem é mais compatível com suas finanças.

1. É hora de economizar

piggy bank

Essa é a parte mais difícil, cortar os custos e economizar para viajar. Quando resolvi fazer a minha primeira viagem pelo mundo, não tinha nenhum dinheiro guardado, mas tinha um carro velhinho. O que eu fiz, comecei a trabalhar em dois empregos, como estava trabalhando tanto não tinha tempo para gastar dinheiro, o que foi ótimo para poder economizar. Planejei bem quanto poderia economizar por mês e quanto precisaria para minha viagem.

Quando o meu planejamento estava completo, comprei minha passagem de avião. Dessa forma seria obrigada a seguir o meu planejamento e economizar (para saber mais como planejar sua viagem de mochileiro clique aqui). Antes de viajar também vendi meu carro para ajudar com os custos da viagem. E cada centavo que economizei e gastei valeu muito a pena.

2. Priorize

Claro que para viajar bastante, o seu estilo de vida precisa mudar e terá que priorizar os seus gastos. Quantos menos gastar, mais vai sobrar para viajar. Faça uma análise do que gasta por mês. Comece a tirar o que é supérfluo e que pode viver sem, como roupas novas, comer em restaurantes, sair no fim de semana. Na minha experiência comida e bebida é o que mais consome o salário.

Para sempre poder estar viajando eu divido a casa onde moro com mais pessoas, não tenho contrato de celular, e a primeira coisa que paro de fazer quando estou economizando para uma viagem é sair para comer fora e em bares.

Como não podemos ter tudo, é necessário sacrificar algumas coisas para ganhar outras. E para mim, conhecer o mundo e outras culturas viajando vale cada sacrifício.

Tailândia
Tailândia

3. Escolha seu destino com sabedoria

Há muitos países que são mais baratos viajar do que viver no seu próprio país, como alguns destinos na América Latina, África, Leste Europeu e Ásia. Na maioria desses lugares o custo de vida é baixo e a moeda é mais fraca. Lá o seu dinheiro vai multiplicar e poderá ter umas férias mais longas e aproveitando mais. Criei uma lista dos 10 países mais baratos para viajar, se quiser saber mais clique aqui.

4. Passagem aérea

aviãoCom certeza esse é o maior custo da sua viagem, mas sabendo comprar as passagens poderá economizar um bom dinheiro. Primeiro faça uma pesquisa em sites que buscam voos em várias companhias aéreas. O meu favorito é o Skyscanner, mas também a o Kayak, Expedia e o Edestinos que são bons para pesquisa.

Muitas vezes voos saindo e voltando na terça ou quarta-feira são mais baratos. Seja um pouco flexível com as datas se possível. Geralmente voos saindo com destinos às capitais são mais baratos, ou às cidades com maior tráfego aéreo. Quanto mais companhias e passageiros voam para um determinado aeroporto geralmente as passagens serão mais baratas. Também há o fator do imposto aéreo, certos aeroportos são mais baratos voar do que outros. As vezes poderá economizar voando para um aeroporto próximo ao seu destino. Vale a pena pesquisar.

5. Acomodação

Esse é o segundo maior custo da sua viagem e também o que varia mais. Poderá gastar nada ou muito. Para aqueles que querem economizar há um site chamado Couch Surfing onde poderá dormir no sofá de alguém de graça. Durante minha viagem pela Austrália, não paguei por acomodação a viagem toda. Fiquei hospedada através do Couchsurfing e em cada de amigos e também acampei muito. A comunidade desse site está crescendo a cada dia e poderá arrumar um cantinho pra dormir na maioria dos seus destinos. Escolha anfitriões que tenham boas recomendações para evitar qualquer problema.

Leia também  Trabalhar no exterior: Au Pair

Outra opção é ficar em casa de amigos de outras cidades ou países. Mesmo que não tenha muito contato com a pessoa ou não sejam amigos próximos, está na hora de reatar a amizade ou criar uma. Entre em contato com esse amigo que não vê há muito tempo. Talvez, poderá estar perdendo a oportunidade de uma grande amizade e, além disso, economizará muito com acomodação.

A terceira opção mais barata é ficar hospedado em albergues. Quanto mais pessoas no quarto, mais barato ficará a diária. Em algumas cidades as hospedagens são mais caras que outras. É sempre bom pesquisar preços, locais e recomendações antes de reservar algum albergue. Eu geralmente uso o site Hostel World, mas também há o Hostels, Booking e  o Gomio.

6. Trabalhe enquanto viaja

trabalhe em uma estação de skiUma forma de deixar a sua viagem mais barata é trabalhar enquanto esteja viajando. Nessa terá algumas opções dependendo de cada país e das regras de trabalho de cada um deles.

Na maioria dos lugares terá a opção de trabalhar por algumas horas em um albergue pela sua acomodação. Em muitos lugares essa troca vale muito a pena.

Em lugares mais rurais poderá trabalhar em fazendas por algumas horas em troca de acomodação e comida. Esse é um tipo de trabalho que muitos mochileiros fazem viajando pela Austrália e Nova Zelândia. Quando viajei para a Austrália, trabalhei em um Santuário para cangurus dessa forma, se quiser saber mais sobre essa experiência clique aqui.

Outra opção é trabalhar como guia turístico ou vendendo passeios para agência de turismo. Quando estava viajando pela Tailândia, uma companhia de tours de barco me ofereceu um trabalho para vender os passeios. Eu ganharia uma porcentagem da venda de cada tour vendido. Não tive como aceitar a oferta, pois estava viajando para outra cidade no dia seguinte, mas conheci muita gente que fazia esse tipo de trabalho.

Muitos países oferecem um visto de férias onde é permitido o trabalho casual (work holiday visa). Nesse visto é permitido trabalhar em lugares como bares, restaurantes, estação de esqui, cafeterias, fazendas, entre outros lugares que sejam temporários. Dependendo do passaporte que tenha, poderá obter esse visto em certos países. Esse site mostra a lista de países que oferece esse tipo de visto e quais nacionalidades pode pedi-lo (o site está em inglês).

A primeira viagem que fiz para os Estados Unidos, foi trabalhando como Au Pair. Esta é uma ótima opção, especialmente para mulheres entre 18 a 27 anos. O custo inicial do programa é baixo, terá todas as despesas pagas como alimentação e moradia, e também ganha um salário pelo seu trabalho. Saiba tudo sobre minha experiência como Au Pair aqui.

Agora para de arrumar desculpas e comece a seguir essas dicas para poder viajar mais.

11 comentários em “Como viajar (quase) sem dinheiro

  1. Pra viajar o negócio é economizar!!! Ninguém faz milagre com grana fora do Congresso. As pessoas normalmente perguntam como viajamos tanto, mas não vêem os sacrifícios feitos, os jantares em casa e não no restaurante mais badalado, nosso carrinho velho.. hehe.. Prioridades!

  2. ótima dica essa de trabalhar enquanto viaja! Nunca o fiz, mas seria uma boa pra economizar em estadia! Tenho um casal de amigos que viajam muito e ficam sempre por esse couch surfing. Coisas que eu quero tentar!

    Beijos,
    sarahmuran.wordpress.com

  3. O post é muito inspirador, principalmente quando planejamos uma viagem. Eu gosto de marcar a viagem com antecedência para conseguir poupar. Acho que fica mais fácil quando tem um objetivo. Minha próxima meta é tentar uma viagem maior, e também mais tempo poupando e planejando. Tem muitas coisas que eu poderia gastar ou investir, mas eu sempre acabo preferindo as viagens.

    1. A primeira coisa que eu faço é sempre comprar as passagens de avião. Depois disso fica mais fácil economizar e planejar a viagem.
      As vezes é difícil não gastar em outras coisas, mas a recompensa da viagem sempre vale a pena. 😊

    1. Olá Magda, adoraria poder ajudar, mas infelizmente ainda não conheço a India. Provavelmente iria visitar a India somente o ano que vem. Mas espero que tenha uma ótima viagem 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *