Aventuras pelas ilhas de Paraty

Fui à cidade de Paraty algumas vezes quando criança, mas tenho que confessar que quando voltei o ano passado, não lembrava praticamente de quase nada desse lugar.

Durante a Copa do Mundo de Futebol no Brasil, fui com 4 amigos de São Paulo ao Rio de Janeiro de carro. Na volta do Rio paramos em duas cidades, Paraty e Trindade. Claro que a Copa foi muito boa, mas o dia em Paraty conseguiu ultrapassar e eu e todos que estavam comigo dizem que foi um dos melhores dias de sua vida. Vou contar o porque…

Pôr do sol no porto de Paraty no dia anterior
Pôr do sol no porto de Paraty no primeiro dia

Eu acho que por ser baixa temporada, ajudou muito no ranking da nossa experiência. Por mais que a Copa do Mundo tivesse acabado há somente alguns dias, a cidade não estava cheia. O que também ajudou foi que era um dia no meio da semana.

Quando posso, sempre escolho viajar durante baixa ou média temporada. Nunca pegará fila em nenhuma atração, os preços são mais baixos, não necessitará de reserva para nenhum restaurante e poderá escolher a pousada que quiser, muitas vezes sem a necessidade de fazer uma reserva antecipada. Todos esses fatores vão fazer a sua viagem bem melhor. Eu não estou dizendo para ir para uma praia quando estiver frio, mas tente procurar lugares que ainda são ótimos em baixa ou média temporada.

Adoro o centro histórico de Paraty, mas o que me faz me apaixonar mesmo por esse lugar foram as ilhas. São muitas ilhas aos arredores de Paraty e é difícil escolher uma em particular, mas acho que é conjunto delas que faz esse lugar tão especial.

Uma das ilhas em Paraty
Uma das ilhas em Paraty

Estava meio perdida na cidade, sem nenhum plano para o tempo que ficaríamos lá. Quando criança, tinha os meus pais para organizar a viagem para mim, essa vez, tive que fazer tudo sozinha, mas acho que fiz um bom trabalho.

Conversando com pessoas locais, descobri que para visitar praias bonitas e melhores precisaria ir de barco, pois muitas não são possíveis chegar de carro. Acredito que muita gente sabe disso, mas eu não sabia 😁

O melhor lugar para arranjar um barco é no porto, e foi exatamente lá que fomos. Parece uma missão fácil, mas são dezenas de barcos ancorados no final do dia e todos querendo que você alugue o barco deles para um passeio no dia seguinte. Isso foi uma vantagem, pude pechinchar muito e o preço para um passeio para o dia todo de barco, com direito a churrasqueira, música e o roteiro que desejássemos caiu de 350 reais para 200 reais (com certeza os preços serão bem diferentes em alta temporada).

Barcos ancorados no porto
Barcos ancorados no porto

Se resolver alugar um barco procure pelo Renan do barco Sol de Paraty. Ele é um dos mais novos marinheiros na orla, por volta dos 20 anos, mas uma pessoa extraordinária. O Renan é uma pessoa bem simples, que nos fez refletir sobre o que damos importância na vida. Esse jovem adora morar em Paraty (também, não tem como não amar esse lugar) e estar próximo à natureza, pescar sua própria comida, morar no meio do nada, trabalhar no mar e ter a liberdade de ser flexível com seu trabalho. Perguntei a ele se teria vontade de morar em outro lugar. Ele disse que uma vez foi à São Paulo e odiou (com certeza essa cidade não é para todos). Não conseguia dormir por causa do barulho, muita bagunça e trânsito. Por mais que eu seja de São Paulo, entendo o ponto de vista dele. A maioria das pessoas trabalham a vida toda para ter uma vida que ele tem desde criança. Não é necessário muito para ser feliz.

Leia também  A praia mais bonita do mundo
Churrasco no barco
Churrasco no barco

O Renan nos deu duas opções, almoçar em um dos restaurantes das ilhas ou trazer a própria comida e fazer um churrasco. Adivinha qual escolhemos? Churrasco, claro! E essa foi uma ótima decisão, pois nos deu flexibilidade com o roteiro, sem a preocupação de ter que parar em um restaurante  para almoçar e também pudemos ficar fora da rota das escunas que estão sempre cheia de turistas. Literalmente, encontramos um grupo em um barco uma vez e já estavam indo embora da ilha.

Com certeza esse dia ficou no ranking dos melhores da minha vida. Saímos às 10 da manhã e o dia não poderia ter sido melhor. Visitamos três praias. Uma completamente deserta e bem pequena. Outra com uma pedra bem alta para pular no mar (fiquei com medo e não fui, mas isso ainda está na minha lista do que fazer antes de morrer) e também cheia de macacos selvagens, incluindo o sagui e  o mico-leão-dourado. Eu como adoro animais achei muito legal quando eles vieram comer na mina mão. O Renan nos contou que os macacos estão somente agora voltando a confiar em humanos e se aproximando da beira do mar, pois houve muitos casos de muitas pessoas emprisionarem os macacos para traficá-los.

A última ilha foi a ilha da Bexiga da família do Amyr Klink. Esse lugar em alta temporada estaria geralmente cheio, mas quando fomos, estava vazio, principalmente no fim da tarde quando todos os barcos já haviam voltado ao porto. Podemos ver tartarugas marinhas lá e também o pôr do sol.

Pôr do sol do nosso barco
Pôr do sol do nosso barco

Voltamos para Paraty por volta das 7 da noite, o que não aconteceria se tivéssemos feito o passeio de escuna.

Esse foi um dia inesquecível e recomendo a qualquer um visitando Paraty, ou simplesmente a caminho do Rio de Janeiro. Não deixe de passar nessa cidade histórica com praias exuberantes.

 

3 comentários em “Aventuras pelas ilhas de Paraty

  1. Paraty é tudo de bom. Viagem boa também para mim é aquela que fazemos sem muita programação, que temos a oportunidade de nos envolvermos com o local, observar e conversar com os habitantes da cidade e não somente fazer o papel de turista. Quero dar uma dica. O site http://www.plataforma10.com.br vende passagens rodoviárias para Paraty que vale muito receber uma visita nossa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *