24 horas em Bruxelas

Estive na Bélgica há algumas semanas atrás e decidi de última hora passar um dia em Bruxelas. Claro que  não foi tempo suficiente para conhecer a cidade, para falar a verdade, precisaria de pelo menos 3 dias para dizer que conheci os principais pontos turísticos. Então, como sabia que não tinha muito tempo, resolvi relaxar e curtir a cidade, sem a pressão de ver o maior número de coisas possíveis.

O melhor modo de conhecer a maioria das cidades é andando, e foi isso que eu fiz. Como estava em Bruges (cidade no norte da Bélgica), cheguei à Bruxelas pela estação central. De lá andei até o meu Airbnb, que ficava a 25 minutos da estação, mas numa área bem legal da cidade chamada Saint-Gilles.

Para quem não sabe, existem três línguas oficiais na Bélgica, francês, alemão e flamengo. Não sei falar nenhuma dessas línguas, mas tento. Então, imagina a confusão na minha cabeça. Estava em Bruges, onde todo mundo fala flamengo, e chego à Bruxelas, onde só se ouve francês. Uma bagunça, mas faz parte da diversão de viajar.

Vista da cidade de Bruxelas
Vista da cidade de Bruxelas

Bruxelas também é dividida entre a cidade baixa e a alta. Como estava hospedada em Saint-Gilles que está na área alta, tive que subir uma ladeira com a minha mala. Por mais que a subida seja íngreme, a vista vale todo o esforço. No Palais de Justice existe uma área de observação onde se pode ver a cidade toda (veja a foto). Além de que o próprio prédio já é maravilhoso.

Logo depois de deixar as malas no apartamento, fui conhecer uma feira de antiguidades na Place du jeu de balle. Adoro visitar essas feiras de rua. Tem sempre muitas coisas excêntricas e bizarras. Além de ser um ótimo lugar para achar casacos de pele, louças de cristal, porcelana chinesa, pratarias, joias e relógios antigos. Para visitar essas férias tem que estar de mente aberta e com paciência para caçar algo diferente. Dessa vez não comprei nada, pois quando cheguei, a feira estava para fechar, mas em outras cidades já comprei, bolsa de couro, jogo de xadrez de madeira, casaco de pele e joias. Os preços são geralmente ótimos, mas precisa pechinchar bastante.

Feira de antiguidades
Feira de antiguidades

Saindo da feira, fui em direção a Manneken Pis, que é a famosa estátua do menino fazendo xixi diretamente na fonte. Ninguém sabe muito bem porque essa estátua foi colocada ali, mas existem algumas lendas sobre ela. Uma delas é sobre um menino que fez xixi na porta de uma bruxa que morava na Rue de l’Etuve (onde a estátua foi erguida). Como castigo pelo ato, a bruxa decidiu transformar o menino em uma estátua de pedra. Quando ela estava pronta para colocar a maldição no menino, um senhor apareceu e trocou a criança pela estátua, salvando-o.

Leia também  Pelas ilhas paradisíacas de Fiji
Jeanneke-Pis
Jeanneke-Pis

Manneken Pis não é a única estátua, mas ele também tem uma “irmã” em Bruxelas, a Jeanneke-Pis, que é uma menina fazendo xixi.

Quando há alguma comemoração na cidade o Manneken Pis é fantasiado com a roupa da celebração. No dia 31 de outro quando estava em Bruxelas, uma celebração chamada La Limotche, estava ocorrendo. Como não falo francês não entendi muito bem o motivo da comemoração. Só vi vários bonecos de vaca, uma fanfarra tocando, muita gente bebendo e algumas pessoas fantasiadas com a mesma roupa da estátua. Para quem não sabe o que está acontecendo (como eu) parece uma comemoração muito estranha. Pelo que li enquanto estava escrevendo esse artigo, a comemoração é baseada em uma lenda folclórica onde uma criatura, metade humana, metade boi, estava atacando algumas fazendas na região de Limotche.

Próximo dali está um dos lugares mais impressionantes de Bruxelas, o Grand Place. Essa é a Praça onde se localiza os prédios do governo e também é considerada um patrimônio mundial pela UNESCO. É a área mais turística da cidade, mas ganha esse alto número de visitantes por uma boa razão (veja foto).

Grand Place
Grand Place

O que não pode faltar em uma visita à Bruxelas são chocolates belgas. Lojas especializadas nesses chocolates é o que não falta. Então escolha uma (ou muitas) e experimente vários sabores de trufas. É muito difícil escolher minha favorita, pois todas são deliciosas, mas adorei a de conhaque e a de maracujá.

Para terminar o dia nada melhor do que tomar uma cerveja belga. Não sou muito fã de cervejas, mas adorei as com sabores. Como são muitas opções, tive que beber algumas :). O sabor mais popular é o de cereja, mas experimentei framboesa, morango, manga, coco e mel. Não pode também deixar de comer mexilhões com batata frita, que é a comida típica da Bélgica. O melhor lugar para se experimentar é na Place Sainte Catherine. Lá há um mercado de frutos do mar e também vários restaurantes que vendem os mesmos bem frescos.

Tenho que confessar que por somente 24 horas fiz muitas coisas, mas com certeza quero voltar para Bruxelas para conhecer mais dessa cidade deslumbrante.

2 comentários em “24 horas em Bruxelas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *